Fechar
Fechar
IFPI Portal do IFPI http://facebook.com.br/ifpiaui http://instagram.com/ifpiaui http://twitter.com/ifpiaui http://www.youtube.com/tvifpiaui https://soundcloud.com/ifpiaui
  • Texto
    • Normal
    • A+
    • A-
  • Contraste
    • Normal
    • Alto
    • Baixo
  • Email
Missão: "Promover uma educação de excelência, direcionada às demandas sociais"
Campus Teresina Central
foto do campus
Setores

Diretoria Geral do Campus Teresina Central
Ezequias Matos Esteves

Chefe de Gabinete da Diretoria Geral
Lianna Mendes Rodrigues

Diretoria de Ensino do Campus Teresina Central
Dinalva Clara Monteiro Santos Silva

Diretoria de Extensão do Campus Teresina Central
Luís Flávio Santos Martins

Departamento de Administração do Campus Teresina Central
Edivaldo Pinto Rodrigues

Departamento de Saúde do Campus Teresina Central
Márcio Silva de Souza

Diretoria de Administração e Planejamento
Tarcísio Furtado Melo

Departamento de Orçamento, Contabilidade e Finanças do Campus Teresina-Central
Marcos Vinicius Silva Santana

Departamento de Tecnologia da Informação
Anderson Lima Miranda

Coordenação de Manutenção de Computadores
Sebastião Vinicius Araújo de Moura

Diretoria de Pesquisa e Inovação
Roberto Arruda Lima Soares

Departamento de Indústria, Segurança e Produção Cultural da Diretoria de Ensino do Campus Teresina-Central
Eraldo Lopes dos Santos

Departamento de Gestão e Negócios da Diretoria de Ensino do Campus Teresina-Central
Fabrício Carvalho da Silva

Departamento de Informação, Ambiente e Saúde da Diretoria de Ensino do Campus Teresina-Central
Jurandi Oliveira da Silva

Departamento de Formação de Professores, Letras e Ciências da Diretoria de Ensino do Campus Teresina-Central
Francisca da Rocha Barros Batista

Departamento de Apoio ao Ensino da Diretoria de Ensino do Campus Teresina-Central
Francisca Senhora do Nascimento

Departamento de Controle Acadêmico da Diretoria de Ensino do Campus Teresina-Central
José Humberto da Silva

Coordenação do Curso de Mestrado em Engenharia de Materiais
Vicente Galber Freitas Viana

Coordenação do Curso de Engenharia Mecânica
Francisco Fernandes de Araújo Neto

Coordenação do Curso de Eletrônica
José Mascena Dantas

Coordenação do Laboratório de Eletrônica
Antonio Aurélio Barbosa de Sousa

Coordenação do Curso de Mecânica
Anderson Felipe Chaves Fortes

Coordenação do Laboratório de Mecânica
Einstein Lima Neres

Coordenação do Curso de Eletrotécnica
Daniel Ferreira da Ponte

Coordenação do Laboratório de Eletrotécnica
Samuel Nogueira Figueiredo

Coordenação do Curso de Artes e Música

Coordenação do Laboratório de Artes e Música
Francisco Adelino de Sousa Frazão

Coordenação do Curso de Administração
Milton José Cardoso Filho

Coordenação do Curso de Gestão de Recursos Humanos
Francisco Valdivino Rocha Lima

Coordenação do Curso de Contabilidade
Bianca Ribeiro Lages Santos

Coordenação do Curso de Secretariado
Márcio Leonardo Lima Pereira

Coordenação do Curso de Segurança do Trabalho
Zacarias Linhares Júnior

Coordenação do Curso de Informática
Nádia Mendes dos Santos

Coordenação do Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas
Franciéric Alves de Araújo

Coordenação do Curso de Geoprocessamento
Daniel Silva Veras

Coordenação do Curso de Alimentos
Rosana Martins Carneiro Pires

Coordenação da Área de Educação Física
Luis Carlos Soares Santos

Coordenação do Curso de Análises Clínicas
Marcelo Cardoso da Silva Ventura

Coordenação do Curso de Radiologia

Coordenação do Curso de Gestão Ambiental
Lílian Francisca Soares Melo

Coordenação do Laboratório de Genética Toxicológica
Manoel de Jesus Marques da Silva

Coordenação do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas
José Williams Gomes de Oliveira Filho

Coordenação do Laboratório de Biologia
Natália Alves Lima

Coordenação do Curso de Licenciatura em Química
Luiz Fernando Meneses Carvalho

Coordenação do Laboratório de Química
Max Wagno Mascarenhas dos Santos

Coordenação do Curso de Licenciatura em Matemática
Francismar Holanda

Coordenação do Curso de Licenciatura em Física
Ceres Regina de Oliveira Vaz

Coordenação do Laboratório de Matemática
Jonathan Lavor da Costa

Coordenação do Laboratório de Física
José Ricardo Rodrigues Duarte

Coordenação da Área de Ciências da Natureza 
Othon Barbosa Pessoa

Coordenação da Área de Letras e Ciências Humanas
Demerval Nunes de Sousa

Coordenação da Área de Ciências Humanas
Elton Larry Valério

Coordenação Pedagógica

Coordenação da Biblioteca 
Sindya Santos Melo

Coordenação de Multimeios
José Couto Pereira

Coordenação de Extensão Tecnológica
Ana Cláudia Galvão Xavier

Coordenação de Extensão Comunitária
Angela Regina dos Reis Santos

Coordenação de Assistência Estudantil e Educação Inclusiva
Vírginia do Nascimento Barbosa da Rocha

Coordenação de Eventos de Extensão
Sandra Portela do Nascimento

Coordenação do Serviço de Integração, Estágios, Egresso e Emprego
Wilson Peixoto de Souza

Coordenação de Disciplina

Coordenação de Contabilidade e Finanças
Edson de Sousa Amaral

Coordenação de Orçamento e Gestão de Contratos

Coordenação de Compras e Licitação
José Mário Monteiro Pereira

Coordenação do Almoxarifado
Marcelo Nunes de Carvalho

Coordenação de Logística e Manutenção
Francisco Edimar Furtado Melo

Coordenação de Patrimônio
Renato Machado de Oliveira

Coordenação de Manutenção de Equipamentos
Henrique Miller Andrade Gomes

Coordenação de Manutenção Hidráulica
Valdeci Pereira da Silva

Coordenação de Transportes
Francílio de Oliveira Sousa

Coordenação de Protocolo
Maria do Amparo da Silva Ribeiro

Coordenação de Refeitório
Naiana Fernandes Silva

Coordenação de Engenharia

Histórico

A história do Instituto Federal do Piauí começa em 1909, com a implantação, em Teresina, da Escola de Aprendizes Artífices. Essa escola surgiu a partir de uma decisão do presidente Nilo Procópio Peçanha, que criou uma Rede Nacional de Escolas Profissionais, distribuídas igualmente nas 20 capitais dos 20 Estados brasileiros. Na introdução do Decreto 7.566, de 23 de setembro de 1909, podia-se ler que a escola se destinava “não só a habilitar os filhos dos desfavorecidos da fortuna com o indispensável preparo técnico e intelectual, como fazê-los adquirir hábitos de trabalhos profícuos, que os afastará da ociosidade, escola do vício e do crime”.

Escola de Aprendizes Artífices do Piauí (1909 – 1937)

Funcionando em um prédio localizado na antiga Praça Aquidabã, hoje Pedro II, a Escola de Aprendizes Artífices foi a primeira escola federal de ensino profissional implantada no Estado do Piauí. Com cursos profissionalizantes das áreas de Arte Mecânica, Marcenaria, Sapataria e Fundição, a estrutura administrativa da escola era pequena: um diretor, um escriturário e um porteiro contínuo. Márcia Cruz, professora de Alfabetização, e José Enéas Maia Filho, professor de Desenho, foram os primeiros contratados pela instituição. Além deles, outros operários e mestres, com experiência reconhecida, eram responsáveis pela organização e montagem das oficinas de aprendizagem. Os primeiros diretores da Escola de Aprendizes Artífices foram Josino José Ferreira (de 1909 a 1928), Oswaldo Fettermann (de 1928 a 1929), Cid Rocha Amaral (de 1931 a 1933), Nilton Norberto de Oliveira (de 1933 a 1934) e Artur Seixas (de 1934 a 1935). Hermínio de Moura Rios também assumiu interinamente a direção em vários momentos desse período.


Liceu Industrial do Piauí (1937 – 1942)

Em 1937, na vigência do Estado Novo, governo de Getúlio Vargas, surgiu uma nova denominação: Liceu Industrial do Piauí, resultante da intenção governamental de industrializar o país usando a Rede de Escolas Profissionais como instrumento de formação de operários. Essa mudança foi feita durante a gestão de Flávio Castelo Branco, à frente da Escola até 1940, quando foi sucedido por Argemiro Freire Gameiro, de 1941 a 1943. A partir desse período, as escolas de artífices, pertencentes ao Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio, passaram a integrar o recém criado Ministério da Educação e Saúde Pública. Nesse período, também houve a construção e a inauguração da sede própria em terreno cedido pela Prefeitura Municipal de Teresina, na Praça Monsenhor Lopes, hoje Praça da Liberdade, onde funciona atualmente a Reitoria do Instituto Federal do Piauí.
    
Escola Industrial de Teresina (1942-1965)

A terceira fase de nossa instituição começou com a criação da Lei Orgânica do Ensino Industrial de 1942, que dividiu as escolas da Rede em industriais e técnicas. Com o propósito de formar mão-de-obra, as industriais formariam operários, em nível ginasial, para a indústria e as técnicas formariam operários e também técnicos, em nível médio. As Escolas Industriais ficaram geralmente nos Estados menos industrializados, como o Piauí.  Em Teresina, foi ampliado o número de salas de aula e de oficinas escolares. Foram seus dirigentes Argemiro Freire Gameiro (de 1941 a 1943), Luiz Pires Chaves (de 1944 a 1948), Elói do Egito Coelho (de 1948 a 1957) e Murillo de Rubin Couto (de 1957 a 1967).

Escola Industrial Federal do Piauí (1965-1967)

No ano de 1965, houve a inclusão do termo “Federal”, no nome das escolas da rede. Essa mudança permitiu que a instituição pudesse fundar cursos técnicos industriais, a exemplo das escolas que já eram técnicas.Em 1967, foram criados os primeiros cursos técnicos de nível médio: Edificações, Agrimensura e Eletromecânica.

Escola Técnica Federal do Piauí (1967-1998)

A criação e o reconhecimento dos cursos técnicos permitiram que o Ministério da Educação promovesse a Escola Industrial Federal a Escola Técnica Federal do Piauí (ETFPI), em 1967.Nesse período, houve uma grande ampliação da estrutura geral da Escola. Os cursos técnicos, que eram noturnos, passaram a ser também diurnos e houve a oferta de novas vagas para as seguintes áreas: Contabilidade, Administração, Secretariado e Estatística. Com a permissão de matrículas de mulheres, o número de estudantes quadruplicou em dois anos. Entre 1968 e 1970, foi feita a construção do Prédio “B”. E, de 1970 a 1975, em parceria com o Governo do Estado, professores e alunos participaram das obras de construção, em Teresina, da Praça Marechal Deodoro da Fonseca, conhecida como Praça da Bandeira, e do Monumento aos Heróis da Batalha do Jenipapo, em Campo Maior. É dessa fase também a construção do Prédio “C”, em Teresina, e a inauguração da primeira Unidade de Ensino Descentralizada (UNED), em Floriano, em 1986. Os diretores gerais desse período foram Roberto Gonçalves Freitas (de 1968 a 1970), José Luiz Castro Aguiar (de 1970 a 1975), José Ferreira Castelo Branco (de 1975 a 1994) e Rita Martins de Cássia (de 1994 a 2004).

Centro Federal de Educação Tecnológica do Piauí (1999 - 2008)

A transformação da Escola Técnica Federal do Piauí em Centro Federal de Educação Tecnológica do Piauí (CEFET-PI) aconteceu em 1999.  Nesse mesmo ano, ocorreu o primeiro Vestibular da instituição, com a oferta do curso superior de Tecnologia em Informática. Em 2001, foi ofertado o primeiro curso superior na área de saúde, o de tecnólogo em Radiologia. E, no ano seguinte, foram implantados os cursos de Licenciatura em Biologia, Matemática, Física e Química. Aconteceram, em 2004, as primeiras eleições diretas para escolha de diretor-geral do CEFET-PI. Francisco das Chagas Santana foi escolhido para um mandato de quatro anos e sucedeu à Rita Martins de Cássia.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (desde 2008)

Com a transformação de 38 unidades dos Cefets em Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, em 2008, o Governo Federal criou a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Na primeira eleição direta para o cargo de diretor-geral do Campus Teresina Central, que aconteceu em 2010, o escolhido foi Paulo de Tarso Vilarinho Castelo Branco.

Cursos
« Voltar